A Fórmula do Impacto nas Mídias Sociais: O Contraste

Tempo de leitura: 7 minutos

Continuando minha série de comentários sobre o livro Impact Equation de Chris Brogan.

Se você chegou aqui por este post, talvez queira dar uma olhada na introdução dessa série de posts para entender alguns outros conceitos apresentados por lá.

O que é o Contraste?

Nesse post falarei sobre o Contraste. Chris Brogan define o Contraste como uma forma de se destacar seguindo as mesmas regras. Uma forma de respeitar o bom senso e o senso comum e fazer algo diferente. É como, por exemplo, em um colégio, onde é obrigatório usar o uniforme. Na minha época, algumas meninas se destacavam com alguma coisa diferente no cabelo, os meninos com tênis diferentes e por aí vai. O resultado final é que o aluno está de uniforme, mas conseguiu aparecer de forma diferente.

Vamos falar um pouco mais sobre o Contraste, e entender esse conceito que vai transformar sua forma de trabalhar Mídias Sociais.

Sobre Luvas e Bolas de Baseball

Começaremos falando de algo que é primordial! O formato das idéias (sempre que falar em idéias aqui, estou falando do seu conteúdo) faz toda a diferença. Vamos desenvolver melhor esse pensamento.

Toda idéia precisa basicamente de um emissor e um receptor para existir. Isso é básico em qualquer processo de comunicação. Ou seja, vamos imaginar que você resolveu apresentar uma nova idéia e assim levá-la a público. Para isso você precisa que a pessoa do outro lado entenda o que você está falando, certo? Parece básico demais, mas tem gente que não faz nem isso! Esse processo de apresentar novas idéias nunca foi simples, porque explicar alguma coisa e ser compreendido é algo que demanda entender o público e também a habilidade de ensinar. Entretanto, é de entendimento unânime que precisamos de um emissor (que está passando a mensagem, ou a idéia em nosso caso) e de um receptor (alguém que precisa daquela informação, ou idéia e vai de fato consumir a informação ou conteúdo).

Você já tentou imaginar esse processo de comunicação alguns anos atrás? Participavam do processo apenas as pessoas envolvidas diretamente. Estavam ali apenas quem emitia e quem recebia a mensagem. Quem recebia a mensagem fornecia feedback imediato sobre o conteúdo que havia recebido, e assim o emissor já sabia se havia agradado ou não com sua mensagem.

Quando tudo começou, não existia livro, tablet, nem nada disso. Só participava quem falava e quem escutava (em grupo ou individualmente).

Hoje em dia é diferente, porque enviamos nossa idéias (ou conteúdo), e nem imaginamos o que as pessoas estão pensando sobre elas, muito menos quando vão receber a nossa mensagem ou idéia.

É por isso que devemos pensar muito melhor naquilo que vamos compartilhar ou espalhar. Pensar no contraste da sua mensagem é moldar melhor sua mensagem tentando imaginar quem receberá sua idéia e em qual o momento essa pessoa a receberá. Os maiores pensadores da nossa geração são aqueles que pensam de forma detalhada em sua mensagem e a moldam imaginando a experiência e o momento da recepção da idéia.

É aí que vem o exemplo do jogo de Baseball. A bola é redonda e a luva é desenhada exclusivamente para receber essa bola. As dimensões, curvatura e profundidade se encaixam perfeitamente. Você pode imaginar o que acontece quando você muda o formato da bola ou da luva? Quem joga a bola ou quem recebe a bola (usando a luva) será menos eficiente! Com certeza! Ou seja, a idéia é entendida com uma frequência menor, e isso reduz sua eficiência como produtor de conteúdo. Idéias mal pensadas só são entendidas por um número reduzido de pessoas, com um esforço muito grande.

Em uma época de excesso de informação, existe uma coisa que está ficando cada vez mais escassa: a atenção. Temos que fazer bom uso da atenção das pessoas quando a conseguirmos!

2 Métodos para fazer o Contraste Funcionar

Tenha Idéias Melhores

Porque você acha que as pessoas têm péssimas idéias? Na maioria das vezes porque nunca foram ensinadas a terem boas idéias. Muita gente acha que ter boas idéias é depender de genialidade. Ou é exclusivo de mentes brilhantes. BESTEIRA! Boas idéias são um processo. Criatividade e inovação também são um processo, e podem ser ensinadas e aprendidas. O segredo para boas idéias é conseguir sistematizar e criar inteligência para conseguir chegar a elas sempre, e nunca – ou quase nunca – depender de genialidade, porque vou te contar uma coisa, isso acontece pouco!

É possível montar um processo para ter idéias melhores, organizando passo-a-passo um método ensinado por Chris Brogan em seu livro. Falarei mais sobre este método no próximo post. Fiquem ligados! 😉

Tenha Mais Idéias

Algumas empresas já utilizam essa técnica. Para citar 2 das maiores, Chris Brogan menciona Dell e Lego. A Dell mantêm um programa que chama de “IdeaStorm” e a Lego um programa parecido chamado “MindStorms“. A idéia é simples: uma plataforma onde os usuários da marca compartilham idéias, votam em idéias, e assim as marcas observam quais são as idéias vencedoras e sua possibilidade de implementação. Brilhante e simples.

O Contraste no Twitter

Vamos entender um pouco melhor o que é o Contraste, verificando 2 contas do Twitter de 2 hotéis que tem público alvo idêntico e nicho idêntico. Ilustraremos com os 20 últimos tweets das 2 contas (retirado do livro de Chris Brogan, Impact Equation):

Veja o que o Hotel 1 fez:

  • Convidou as pessoas a se hospedarem (você consegue imaginar esse tweet?)
  • Engrandeceu a vista do seu restaurante e sua comida
  • Ofereceu um pacote adicional à hospedagem que entrega chocolates ao hóspede e outras coisas
  • Compartilhou uma imagem no TwitPic do Hotel
  • Promoveu sua própria Página no Facebook
  • Promoveu suas ofertas para eventos de Casamento
  • Promoveu seus eventos do ano corrente
  • Promoveu sua própria página do Google+
  • Promoveu o bolo produzido pela equipe de eventos de Casamentos do Hotel
  • Compartilhou outra foto do Hotel (via TwitPic)

Vou parar por aqui! Vocês não merecem nem ler as outras mensagens!

Veja o que o Hotel 2 fez com seus últimos tweets:

  • Compartilhou uma música dos The Killers (compartilhando seu gosto musical)
  • Respondeu a um hóspede que havia elogiado o hotel
  • Enviou letras de outras músicas
  • Falou do time de futebol americano da cidade (mostrando senso de comunidade)
  • Enviou 2 mensagens diretamente do jogo (no estádio) do time de futebol americano
  • Replicou uma mensagem (retweet) de um hóspede que elogiou o hotel
  • Recomendou uma promoção de passagem para a área onde o hotel está instalado
  • Desejou feliz aniversário a um parque muito importante da cidade (que foi uma grande notícia na cidade)

Você consegue ver a diferença? Posso citar, dentre outras diversas características, a personalidade que o segundo perfil tem. Depois disso, o segundo perfil também conversou e envolveu as pessoas. Na minha opinião, a principal característica é a de não promoção. Lembre-se disso sempre: você tem que vender sem vender. Não existe coisa mais chata que um perfil que fica enviando mensagens “compre agora”, “compre isso”, “compre aqui”.

Conseguiu entender um pouco melhor o que é o Contraste? Como você tem produzido suas idéias?

Se você gostou, não se esqueça de compartilhar! Inscreva-se para acompanhar os próximos posts!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *