Inbound Marketing

Tempo de leitura: 5 minutos

Inbound Marketing diegoisaac.com.br

Se você é empresário ou profissional de Marketing, você tem a obrigação de conhecer o inbound Marketing. Não existe nada mais atual e que faça mais sentido para o consumidor moderno.

A maneira como as pessoas compram mudou…

Fundamentalmente, a atividade de Marketing consiste em espalhar uma mensagem, da melhor maneira possível para seus potenciais compradores. Até pouco tempo atrás, os profissionais de Marketing se utilizavam de técnicas Outbound. O Outbound é o que você e eu conhecemos. Se trata de TV, Rádio, Telemarketing, Flyers e Folders entregues por aí e assim por diante.

Sendo assim, simplificando o processo ao extremo, o profissional de Marketing fazia um estudo de mercado, encontrava através deste seu público-alvo. E montava estratégias para falar com este público-alvo mapeado previamente. Se por exemplo, meu público-alvo é uma dona de casa, entre 30 e 40 anos, o ideal é que conseguisse emplacar minha mensagem no intervalo da novela das 8, na globo, ou fazer merchan no programa da Ana Maria Braga.

Assim sendo, a dona de casa que estava tentando anotar uma receita do programa da Ana Maria Braga de repente é interrompida com uma propaganda sobre um produto interessante para ela. Essa é a Interrupção, que Seth Godin fala em seu livro, Permission Marketing ou Marketing de Permissão (o contrário de interrupção).

Marketing de Permissão

Para entendermos melhor o Inbound Marketing, vou apresentar aqui o conceito de Marketing de Permissão ou Permission Marketing, que vai nos ajudar a compreender melhor o artigo.

O Marketing de Permissão é o privilégio (e não o direito) de entregar antecipadamente, mensagens pessoais e relevantes para pessoas que realmente querem recebê-las. O Marketing de Permissão reconhece o novo poder dos melhores consumidores de ignorar o Marketing. E encontra no respeito ao consumidor a melhor forma de merecer sua atenção. (Seth Godin no post Permission Marketing, no seu Blog Pessoal).

O perfil do novo consumidor

Ok. Vimos que os consumidores eram interrompidos no passado. Para se proteger desta interrupção indesejada e incômoda, os consumidores se equiparam de tecnologia.

  • Os emails indesejados não chegam mais com a mesma frequência. Os filtros de SPAM são extremamente inteligentes hoje em dia.
  • As ligações frias (cold calls) agora são bloqueadas pelo identificador de chamadas. Se o consumidor não conhece o número ou se o número é estranho, ele não atende.
  • Enviar cartas em casa para listas de endereços que você consegue com empresas especializadas nisso não é mais eficaz. As caixas de correio das pessoas está cada vez mais cheia de propaganda em meio à algumas contas e outras mensagens importantes.
  • A TV sob demanda (Netflix, TiVo, AppleTV, Youtube e etc) está acabando com a TV convencional. No Brasil isso ainda não é realidade, mas lá fora é incrível o que está acontecendo. As pessoas não querem mais serem controladas pela programação. De fato, elas querem montar sua própria programação, com aquilo que elas gostam de assistir, sem propagandas ou qualquer mensagem não desejada.
  • O iPod e o iTunes, juntamente com Pandora, Last.fm e outros serviços de rádio ou música sob demanda estão reduzindo a eficácia dos anúncios em rádios também.

Para resumir, todos estamos cansados de interrupção. O consumidor atual tem o seu próprio horário de buscar informações sobre produtos, propaganda e outros.

E para onde foram meus clientes?

Seus consumidores estão na internet. E a internet pode ser dividida em 3 grandes áreas:

  • Search Engines (Mecanismos de Busca)
  • Blogs
  • Social Media (Redes Sociais)

O empresário que quer falar com os consumidores modernos deve estar nesses canais, e se adaptar assim ao novo modelo de Inbound Marketing.

Ok, e agora? Como eu faço Inbound Marketing?

Lembra do exemplo da dona de casa acima? Ela estava assistindo o programa da Ana Maria Braga e anotando sua receita quando foi subitamente interrompida com um comercial de amaciante de roupas concentrado. Este é o Marketing de Interrupção, ou o modelo antigo, chamado também de Outbound Marketing.

Para se adequar ao novo modelo, a empresa de amaciantes tem algumas opções:

  • Criar o hotsite amaciantecheiroso.com.br e fazer vídeos comparando, em diversos casos específicos seu amaciante com outros.
  • Enviar vídeos e depoimentos de clientes para o seu perfil no Twitter, Facebook e Youtube.
  • Criar um Blog falando sobre como, no dia-a-dia da dona de casa, o seu amaciante especial poderia ajudar.
  • Criar promoções nas redes sociais sorteando 1 ano de amaciante grátis para os usuários mais engajados, ou para aqueles que apresentassem um amaciante melhor que o seu.

É claro que estou chutando ações aqui, só para exemplificar. Mas este tipo de conteúdo estaria lá, disponível para consulta.

E quando num belo dia quando a dona de casa pensar que precisa trocar seu amaciante e for pesquisar no Google, encontrará a empresa de amaciantes e terá ali dados importantes para tomar sua decisão. Veja, aqui a dona de casa não foi interrompida! Ela se permitiu receber informações de Marketing, e estava sentada em sua cadeira, confortavelmente, tomando um suco de laranja que ela havia acabado de fazer e comendo biscoitos que acabaram de sair do forno. É uma experiência totalmente diferente! Concorda? Este é o Inbound Marketing.

Mas Diego, você está dizendo que não devemos fazer propaganda na TV, Rádio, impressos e etc?

Não! Jamais! Voltando ao nosso exemplo, se aquela dona de casa ouviu a mensagem do amaciante na TV, mas não teve tempo de prestar atenção, ela poderia também, ao sentar para pesquisar, buscar pela sua marca. É importante fazer um conjunto de ações que reforcem a marca. O mindshare também é muito importante.

Se precisar falar sobre Inbound Marketing, você pode entrar em contato comigo.

Abaixo uma palestra minha sobre Inbound Marketing, que ministrei na Fundação Universa recentemente, para os alunos de MBA em Marketing.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.